Conheça mais sobre tipos de câncer ocular

Tumores oculares podem aparecer em todas as idades (recém-nascidos à terceira idade) e podem ser primários, desencadeados pela proliferação de células malignas nos tecidos oculares, ou metastáticos, quando o câncer de outro local migra por via sanguínea ou linfática até as estruturas oculares.

Metástases uveais são consideradas hoje a principal neoplasia maligna ocular. Os órgãos mais apontados como sítio primário do tumor metastático uveal são pulmão em homens e mama em mulheres.

Em números absolutos, o tumor de mama aparece como o tumor primário responsável pela maior parte das metástases oculares. Outros tumores associados à metástase ocular também podem ser de origem gastrointestinal, renal, dermatológicos, urogenitais, tireoideanos, de glândula salivar e processos leucêmicos.

A metástase tumoral para a úvea ocorre tipicamente em pacientes entre 40 e 70 anos. O câncer também pode atingir a órbita por infiltração, ou seja, um tumor na região periocular leva ao deslocamento do globo ocular, compressão do nervo óptico e degeneração paraneoplásica da retina.

 

Crianças

O retinoblastoma é um tumor maligno ocular mais frequente da infância (4 % dos tumores malignos pediátricos). Em 80% dos casos, o diagnóstico é realizado abaixo dos 4 anos de idade.

O retinoblastoma pode ser classificado como esporádico ou hereditário. Na forma esporádica, o tumor é unilateral (afeta um olho apenas) e corresponde a 70% dos casos. Na forma hereditária, o tumor pode ser unilateral ou bilateral (os dois olhos são afetados).

Os sinais e sintomas do retinoblastoma dependem de seu tamanho e da sua localização. O sinal mais comum é a leucocoria (pupila com reflexo branco nas fotos). Isso decorre do descolamento de retina causada pela massa do tumor, com sua possível visualização através da pupila.

Outros sinais encontrados são: estrabismo, sangramento de alguma parte do olho, perda de visão, vermelhidão dos olhos, heterocromia (um olho de cada cor). O diagnóstico é feito pelo exame oftalmológico.

O teste do olhinho, realizado ainda no berçário, é a primeira triagem na tentativa da detecção precoce deste tumor. O tratamento do retinoblastoma é programado de acordo com a extensão da doença; se o tumor está apenas dentro do olho (intraocular) ou atingindo nervo óptico, se acomete apenas um ou dois olhos, assim como se apresenta metástases ou não.

 

Adultos

Os dois principais tipos de câncer ocular encontrados em adultos são o melanoma e linfoma intraoculares:

O melanoma intraocular é o tipo mais comum de câncer que se desenvolve dentro do globo ocular em adultos, acomete igualmente mulheres e homens, com idade geralmente superior a 45 anos, mas ainda é raro. No Brasil temos aproximadamente 2 mil casos desta doença por ano.

Os melanomas de pele são muito mais comuns do que os tumores oculares. Os melanomas se desenvolvem a partir do pigmento produzido pelos melanócitos. Cerca de 90% dos tumores oculares se desenvolvem na coroide (as células da coroide produzem o mesmo tipo de pigmento dos melanócitos).

Os melanomas também podem acometer a íris (parte colorida dos olhos). Estes são os mais fáceis para o paciente e médico perceberem porque geralmente começam em um ponto pigmentado na íris, que está presente há muitos anos e que de repente começa a crescer.

Muitos pacientes com melanoma ocular não apresentam sintomas, a menos que a doença se desenvolva em determinadas partes do olho ou se torne mais avançada. Os sinais e sintomas do melanoma ocular podem incluir: manchas (pontos ou flashes de luz) no campo de visão, perda de parte do campo visual, crescimento de um ponto escuro na íris, alteração no tamanho ou forma da pupila, alteração na posição do globo ocular dentro de sua órbita.

Outras condições menos graves também podem causar muitos destes sintomas. Por exemplo, manchas podem ocorrer como uma parte normal do processo de envelhecimento. Ainda assim, se você tiver algum destes sintomas, é importante consultar um médico imediatamente para que a causa possa ser encontrada e tratada, se necessário.

 

Linfomas

O linfoma é um tipo de câncer que se inicia nas células do sistema imunológico denominadas linfócitos. Existem dois tipos principais de linfoma: o linfoma de Hodgkin e o linfoma não Hodgkin. O linfoma intraocular é sempre um linfoma não Hodgkin.

A maioria das pessoas com linfoma intraocular é idosa ou têm problemas no sistema imunológico, como a síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS). O linfoma intraocular é frequentemente observado juntamente com o linfoma do cérebro, conhecido como linfoma primário de sistema nervoso central.

Os possíveis sinais e sintomas de linfoma intraocular incluem: visão embaçada ou perda de visão, manchas flutuantes no campo de visão, vermelhidão ou inchaço no olho, sensibilidade à luz.

Os linfomas intraoculares, na maioria das vezes, afetam ambos os olhos, mas podem causar mais sintomas em um olho do que no outro. Relembrando que, em grande parte dos casos, esses sintomas são provocados por outras condições, menos graves. Ainda assim, se você tiver algum destes sintomas, é importante consultar um médico imediatamente para que a causa possa ser diagnosticada e tratada, se necessário.

 

Pálpebras e conjuntiva

Em relação aos tumores que acometem as pálpebras, o carcinoma basocelular representa mais de 75% os tumores malignos da pálpebra. Ocorre geralmente na faixa de 50 a 70 anos. Este tumor é mais frequente em pessoas que apresentam exposição solar inadequada, mais especificamente à radiação ultravioleta.

Existem ainda os tumores da conjuntiva (membrana que cobre a maior parte exterior do globo ocular e a parte interna das pálpebras). O primeiro sinal dos tumores conjuntivais é feito quando alguma mancha preexistente aumenta ou muda a coloração ou algum tecido começa a crescer neste local. O tratamento depende do tipo e extensão da lesão, sendo o diagnóstico e o tratamento precoce muito importantes.

Apesar do texto longo e complexo, espero ter esclarecido algumas dúvidas.

 

Abraço a todos!!

 

Marcelo Creppe

Médico Oftalmologista

CRM 82218-SP / RQE 41042 / CBO 104.343

 

Fontes: American Cancer Society e Hospital do Câncer de Barretos (www.hcancerbarretos.com.br/).

Deixe uma resposta