Olá, espero não ter assustado ninguém com esses termos difíceis, relacionados com sangramento em diferentes partes do olho, que causam bastante preocupação e até confusão quanto à gravidade de cada um deles.

Os meus clientes sempre me perguntam sobre o sangramento que acontece na parte abaixo da conjuntiva. Esse sangramento é o hiposfagma. Ele é decorrente do rompimento de um pequeno vaso e pode ocorrer depois de espirros ou tosse intensa, após levantar muito peso, fazer esforço, vomitar ou esfregar os olhos com força.

O hiposfagma também pode ocorrer como efeito colateral de uma cirurgia ocular ou uso de anticoagulantes. O principal sintoma é uma mancha vermelha brilhante no olho que pode se espalhar. Normalmente, desaparece dentro de duas semanas. Na maioria dos casos, nenhum tratamento é necessário para essa condição.

O hifema é a hemorragia (sangue) no interior do olho, mais especificamente na câmara anterior do olho (espaço entre a córnea e a íris). Geralmente tem origem traumática, mas pode obedecer a diversos outros fatores, como cirurgias oculares, uso de anticoagulantes, inflamações oculares, diabetes avançada e doenças do sangue.

Se o hifema for de pequena intensidade, poderá cursar sem muitos sintomas com apenas desconforto ocular e olho avermelhado. O comprometimento da visão acontece nos casos mais graves, pois o acúmulo de sangue pode bloquear a luz e impedir que se veja a íris e a pupila. Uma hemorragia de grande porte representa uma emergência médica e deve ser atendida o mais rápido possível por um oftalmologista.

O tratamento do hifema depende da causa e extensão da lesão. Nos casos leves, o tratamento com colírios é suficiente, naqueles mais avançados pode ser necessário intervenção cirúrgica. Em casos extremos, o hifema pode acarretar perda da visão ou danos irreversíveis ao olho.

A prevenção é sempre o melhor tratamento. E, se lembrarmos, acidentes de trânsito, brigas, disputas acirradas em jogo de contato ou boladas (futebol, tênis…) são situações que podem ocorrer com qualquer pessoa. Assim, o uso do cinto de segurança para todos os passageiros do veículo, capacete afivelado para os motociclistas e o uso de óculos esportivos, principalmente para os ciclistas, são necessários. Os acidentes de trabalho também são causa importante de hifemas e até mesmo perfurações oculares, assim o uso correto de equipamentos de proteção individual é fundamental!

As hemorragias oculares também podem ocorrer na parte posterior do olho (hemorragia vítrea). Embora sejam vários os fatores que podem provocá-la, a causa mais comum dessa ocorrência é a retinopatia diabética. Oclusões venosas da retina, rupturas ou rasgo de retina e os traumas oculares também podem ocasionar esse problema.

O tratamento da hemorragia vítrea depende da gravidade, causa e duração do quadro clínico.

Espero ter ajudado!!

Abraços,

Marcelo Creppe

Médico Oftalmologista

CRM 82218-SP / RQE 41042 / CBO 104.343

Imagens (início do texto e acima) mostram casos de hiposfagma, sangramento abaixo da conjuntiva
Perfuração com hifena, hemorragia no interior do olho

Related Posts

Deixe uma resposta