Doença autoimune, lúpus pode afetar olho e anexos

O Lúpus é uma doença autoimune crônica que pode afetar os anexos do globo ocular bem como o olho e o sistema nervoso central com consequentes alterações visuais.

Nas pálpebras, pode aparecer o Lúpus Eritematoso Discóide (lesões nas pálpebras, em áreas da pele expostas ao sol).

No globo ocular, o lúpus pode manifestar-se de variadas formas, como inflamações na esclera (esclerite) e lesões do olho seco (ceratites e até úlceras) na córnea, cujas manifestações podem envolver olho vermelho, dor, sensação de areia e visão turva. No segmento posterior do olho, podem ocorrer vasculites, lesões oclusivas de vasos da retina, neurite óptica, entre outros.

O Lúpus pode ainda afetar o Sistema Nervoso Central e provocar alterações oftalmológicas como paralisias oculomotoras (visão dupla, estrabismo),  paralisia facial, ptose (“queda” da pálpebra).

Também podem ocorrer complicações oftalmológicas associadas às terapêuticas instituídas, principalmente com uso de corticoides e hidroxicloroquina. O uso de corticoides pode originar hipertensão ocular, glaucoma ou catarata, que podem levar à cegueira se não forem tratados. O uso de hidroxicloroquina pode levar ao aparecimento de maculopatia tóxica, podendo surgir diminuição da acuidade visual.

As doenças autoimunes, como o Lúpus, podem atingir vários órgãos e sistemas. Por este motivo, a abordagem multidisciplinar é fundamental para se estabelecer o diagnóstico e as orientações terapêuticas. O doente deverá referir sempre ao seu médico qualquer sinal ou sintoma novo, pois pode ser um indício de complicação.

Espero ter ajudado!!

Abraço,

Marcelo Creppe

Médico oftalmologista CRM 82218-SP / RQE 41042 / CBO 104.343

Related Posts

Deixe uma resposta

× WhatsApp