Olhos inchados podem indicar cansaço ou doença

O edema ou inchaço na região dos olhos pode ser ocasionado por muitos motivos, acometendo ambos os sexos, em qualquer idade, em um ou nos dois olhos, dependendo da causa. O grau de inchaço  não tem qualquer relação direta com a gravidade da causa, que pode ser benigna ou associada a doenças mais sérias.

O edema pode ocorrer sem nenhuma doença associada, sendo resultado apenas do esforço do sistema ocular provocado pela fadiga após longos períodos estudando, trabalhando ou vendo telas em excesso. Neste caso, pode ser  melhorada com descanso ocular e mudança de hábitos. Os olhos inchados quando choramos são uma situação normal e sem qualquer necessidade de tratamento.

Quando, além do edema, também existe a queixa de dor ou sensibilidade à luz, podemos suspeitar de doenças como terçol, úlceras na córnea, inflamações na parte interna ou externa dos olhos. De modo geral, sempre que ocorre dor nos olhos, deve-se consultar o mais breve possível um médico oftalmologista para o diagnóstico e conduta adequados.

Nas ocasiões em que o olho está inchado e vermelho, porém sem dor, pode ser associado a conjuntivites bacterianas, virais ou alérgicas nos olhos, entre outras patologias e nesse caso também devemos consultar um médico oftalmologista para o diagnóstico e conduta adequados.

Os olhos inchados podem ser acompanhados de irritação ou coceira ocular. Coçar os olhos é tão ruim para a visão que existe um mês dedicado à prevenção e conscientização deste problema, o Junho Violeta, cujo lema é: “Coçar os olhos pode prejudicar a sua visão, a falta de informação também” pois pode-se desencadear o ceratocone com este péssimo hábito de esfregar os olhos.

Muitas vezes doenças sistêmicas podem estar associadas com a causa do edema das pálpebras. Um exemplo são as alterações na tireoide  (hipertireoidismo), que, além das pálpebras inchadas, podem ocasionar a olhos salientes para fora da órbita, visão dupla (diplopia) e retração palpebral.

Outras patologias relacionadas à retenção de líquidos, como, por exemplo, doenças do coração, rins ou edemas vasculares nos membros inferiores, podem resultar em edema das pálpebras. Nestes casos também é fundamental uma consulta com seu médico oftalmologista para o diagnóstico e tratamento adequados.

            Como se percebe, são muitas causas e o tratamento vai ser específico para cada caso. Não se automedique e consulte o seu médico oftalmologista.

Espero ter ajudado.

Abraço,

Marcelo Creppe

Médico oftalmologista CRM 82218-SP / RQE 41042 / CBO 104.343

Related Posts

Deixe uma resposta

× WhatsApp