COMPUTADOR E POLUIÇÃO TORNAM OLHO MAIS SECO

As lágrimas são produzidas pelo olho o tempo todo para hidratar, nutrir e proteger a superfície dos olhos. Mas essa produção pode ser afetada pela poluição, uso de computador – que leva à diminuição do piscar –, uso de ar-condicionado e administração de alguns medicamentos.

A idade avançada, a menopausa, algumas doenças sistêmicas e até mesmo o uso de ventilador na direção dos olhos também podem levar à redução na produção de lágrimas.

A ocorrência desse problema é chamada de síndrome do olho seco, doença crônica e muito frequente, caracterizada pela diminuição da produção de lágrima ou alteração em algum de seus componentes.

Os principais sintomas do olho seco são: sensação de areia nos olhos, ardor, queimação, irritação, olhos vermelhos, aversão à luz, visão borrada ou embaçada e lacrimejamento.

Esses sintomas são potencializados com o clima seco do inverno e também com as terríveis queimadas, que tanto pioram a poluição e qualidade do ar.

O tratamento é feito principalmente por meio do uso de lágrimas artificiais, que devem ser instiladas várias vezes durante o dia, de acordo com a gravidade do quadro.

Veja se você não vivenciou essa situação: O filme lacrimal é reposto a cada piscar que, em situações normais, ocorre entre sete e dez segundos. O uso do computador faz com que o intervalo entre um piscar e outro se estenda, muitas vezes, além de 60 segundos, deixando, desta maneira, a superfície do olho sem hidratação por tempo prolongado, pois a lágrima evapora mais precocemente e não é reposta no tempo ideal.

O nosso inverno é caracterizado pela falta de chuvas, muitas vezes faz calor no inverno e ligamos o ar-condicionado, que deixa o ambiente ainda mais seco (aquela água que sai do aparelho é a umidade do ambiente que foi perdida na troca de calor) e algum bauruense resolve incendiar um terreno ou lixo…

Veja que soma de fatores nocivos e, coitados de nossos olhos, sofrem com a evaporação excessiva da lágrima, ocasionando o surgimento ou piora dos sintomas de ressecamento ocular.

Caso esteja vivenciando as situações descritas e perceba que os sintomas dos olhos secos estejam incomodando, procure um oftalmologista. Este profissional poderá avaliar seu quadro e indicar a melhor maneira de minimizar esses sintomas.

 

Abraços a todos,

Marcelo Creppe

 

Marcelo Creppe – Oftalmologista

CRM 82218-SP / RQE 41042 / CBO 104.343

Deixe uma resposta